Verdade Oculta

falar em línguas.

From: Exxxx Bzzzzzz
Sent: Thursday, September 12, 2013 6:42 PM
To: elaine@verdadeoculta.com.br
Subject: falar em línguas.

A Igreja do Novo Testamento cristão.

O Novo Testamento relata que a igreja primitiva acreditava no batismo no Espírito Santo (Atos 11:15-16). Os escritores cristãos do segundo século usaram a palavra grega χάρισμα ou carisma, o que significa “presente” ou “dom divino” para se referir a estes dons, isto é, a mesma palavra que ele usou o apóstolo Paulo em sua lista de dons do Espírito, que incluía o falar em línguas (1 Coríntios 12). Assim como os cristãos do primeiro século praticavam a imposição das mãos para a ocorrência dessa experiência nos crentes (Atos 8:14-17). A seguir estão vários eventos realizados em igrejas cristãs do Novo Testamento:
A casa de Cornélio
De acordo com Atos 10:46 em uma visão que teve o apóstolo Pedro no telhado de uma casa em Jope, Deus revelou que devia amar seus companheiros, apesar de não-judeus, porque diante de Deus não há acepção de pessoas. O centurião Cornélio da coorte italiana, enviados por ele para chegar a Cesaréia. Pedro concordou em ir à Cesaréia por ordem de Deus, e chegou à casa de Cornélio. Quando Pedro começou seu discurso, o Espírito Santo desceu sobre os presentes e começaram a falar em línguas, glorificando a Deus.
A Igreja em Éfeso
Quando o apóstolo Paulo chegou a Éfeso, ele encontrou uma situação muito comprometedora. Os cristãos da igreja que tinham sido batizados pelo batismo de João e nem sequer sabiam que existia o Espírito Santo, depois de Paulo batizou-os na ordenança de Jesus e colocando as mãos sobre eles veio o Espírito Santo e falaram em línguas e profetizaram. (Atos 19:5).
A Igreja na Samaria
Pedro e João tinham chegado a Samaria, onde havia um grupo de cristãos batizados em água, mas não tinham sido batizados com o Espírito Santo. É por isso que Pedro e João impuseram suas mãos sobre eles (Atos 8:17). Esta é a única passagem em Atos que não menciona que os crentes têm falado em novas línguas e é muito discutido. No entanto, muitos grupos pentecostais modernos, acreditam que se o fizessem, porque Simão o Mago, que quis comprar o dom do Espírito Santo tinha visto um grande milagre.

Me dê uma explicação sobre este assunto de falar em linguas que as escritura fala.estou querendo me discontaminar do sistema religioso.agradeço se poder me ajudar.abraço.

 

RESPOSTA:

as línguas naquele local e época eram abundantes

cornélio era Judeu?
Israelita?
ou de algum povo local?

NÃO!

cornélio era italiano

possivelmente falou em italiano por estar maravilhado de ter recebido um anjo na sua casa.

o anjo certamente falou com cornélio no idioma do cornélio. seja hebreu, italiano, latim ou qualquer outro idioma humano.

mas mesmo se não falou no idioma de cornélio, é certo que uma aparição angelical já configura um feito extraordinário e nesse contexto não seria nada demais que o anjo falasse em um idioma desconhecido e que cornélio entendesse em idioma próprio.

O Sistema ensina que hoje falam a língua dos anjos.

ai fica uma pergunta: e quanto ao anjo????????

Ora, o anjo apareceu para cornélio, porque hoje se fala tanto a língua do anjo, e o anjo nunca aparece?

porque se fala a língua do anjo se o anjo mesmo sempre falou língua humana para as pessoas?

Porquê essa língua estranha????

qual sentido???

qual motivo ou finalidade??

A Verdade é que a raça humana sempre procurou algo mistico, e essa busca ocorre em toda sociedade, seja mais, ou menos evoluída socialmente.
Em todas as épocas, em meio a todos os povos sempre se buscou algo mistico e o cristianismo também está recheado de misticismo.

Quando você fala que é o mesmo texto que Paulo falou, é porque falam da mesma coisa.

As pessoas sempre por um momento de êxtase, ou surpresa, acabam falando no idioma nativo.

Até mesmo nos filmes vemos isso, quando em filme americano um latino se surpreende ele diz: “santa madre de dios” ou coisa parecida.

Assim as pessoas livremente falavam em idioma geralmente nativo.

NÃO HÁ motivo nenhum para se falar “o rabalacheia”

Isso não acrescenta nada de positivo, se não de negativo, pois poe uma pessoa em condição superior as outras e as que não falam POR SEREM MAIS SINCERAS, acabam se sentindo inferiorizadas.

O Criador enviaria um “rabalacheia” que não acrescenta nada e ainda, discrimina e causa divisão????

valeu pelo email com suas questões.
paz.

 

Deixe uma resposta