Verdade Oculta

A NECESSIDADE DE DISCERNIMENTO

A NECESSIDADE DE DISCERNIMENTO
Estamos atravessando uns dos períodos mais difíceis da história brasileira, existe uma clara divisão na sociedade, os últimos protestos atestam isso, há um recrudescimento geral, dos dois lados, com isso o diálogo fica cada vez mais impossível, como consequência o bom senso, a lei e a justiça são deixados de lado, entramos num perigoso vale tudo, numa “guerra fria” que, pode proceder uma guerra real.
Nesse contexto qualquer opinião que supostamente discorde de um dos lados é taxada com jargões prontos, como: fascista ou comunista. parece que não existe meio termo, apenas dois lados em disputa.
Ninguém com certeza sabe o desfecho de tudo isso, pois mesmo se houver impeachment, a crise estará longe do fim, pois se agora a direita não deixa a presidenta governar; nem tão pouco a esquerda irá permitir que o seu vice, sem apoio popular, acusado de traição e aliado com adversários também acusados de corrupção, possa governar o país.
A direita em geral, por falta de discernimento, acusa todo projeto que procura melhorar a vida da população em geral de comunismo, portanto a luta pela reforma agrária, tão necessária ao país, pois fortalece a agricultura familiar, os programas de renda minima, como o bolsa família que visam combater a fome e a miséria, programas de casas populares, leis trabalhistas que protejam os trabalhadores, enfim, todo programa que visa melhorar a vida dos mais pobres são vistos como uma tentativa de tornar o país comunista, como a Coréia do Norte, Cuba e a antiga U.R.S.S.
Mas, esse discuso da direita de que o Estado não pode tirar dinheiro dos que trabalham para “dar” para quem não trabalha é ambíguo, pois as elites sempre se apoderaram do Estado e se servirão dele, só um exemplo: a classe média que pode pagar o ensino superior, estuda de graça nas universidades federais, o que sai mais caro para os cofres públicos? Manter os estudantes de classe média ou dar uma pequena ajuda para os miseráveis não passarem fome.
O medo é que a direita assuma o poder e, aos poucos vá tirando os programas sociais, com a desculpa de que podem levar o país ao comunismo. Com isso, os mais pobres ficaram desamparados, esperando que o “deus mercado” lhes dê o mínimo para sobreviveram

Deixe uma resposta