Verdade Oculta

O QUE É O SOCIALISMO?
“Olá Amauri, para o filósofo Olavo de Carvalho, o socialismo é concentração de poder político e econômico, criando assim, uma ditadura perfeita, o que você pensa sobre o assunto?”
O Olavo em parte tem razão, mas ao meu ver, a coisa é mais embaixo, parece que, para ele só existe uma possibilidade de socialismo, vamos ver a teoria dele mais detalhada: o socialismo requer uma sociedade que tenha o mesmo patamar econômico, ou seja, não pode existir diferenças sociais. Para nivelar toda a sociedade, na pratica é preciso que surja um poder maior do que todo o conjunto da sociedade, geralmente esse poder é representado por um partido e o seu líder máximo.
Uma vez que o partido e o seu líder conquistem o poder político é necessário também ter o poder econômico, pois o poder político não se sustenta sem o domínio da economia. Portanto o partido socialista passa a deter o poder político e econômico – concentração de poder. Aí os membros do partido surgem como a nova classe social dominante e transforma o Estado num instrumento de poder. Todo o restante da população fica nivelada numa mesma condição de pobreza e, ainda dependente do Estado.
No capitalismo acontece a mesma coisa, porém, de maneira invertida, os detentores do poder econômico dominam também a política. Mas não diretamente, o detentor do capital representa a pena da flecha e o político a ponta. A política é uma representante do poder econômico.
Por ser bem mais complexo a relação política-economia no capitalismo, porque há diferentes dimensões de poder, como a elite global, nacional, regional e local, parece que existe de fato uma democracia onde é o povo que escolhe os políticos. Outra coisa importante no capitalismo, o poder está concentrado no topo da pirâmide, porém abaixo do topo existe uma intensa disputa pela hegemonia econômica e consequentemente política, cria-se uma falsa noção que o poder político e econômico são separados, e, que existem divisões no poder. No sistema piramidal, só no topo não existem disputas, abaixo do topo é uma intensa luta para se manter e conquistar novos patamares, pois existem várias camadas e subcamadas.
Como o capitalismo é fundamentado no indivíduo e, existe a possibilidade real do sujeito sair de uma classe social mais baixa e galgar novas posições sociais nas partes de cima da pirâmide, ou seja, o empregado virar patrão, culturalmente surgiu a ideia de que todos podem crescer na vida e conquistar o mundo ou os seus sonhos, mas dentro do capitalismo e jamais fora dele.
A pirâmide no socialismo é bem mais simples, existe um topo, onde está o partido e os seus líderes e abaixo do topo, está todo mundo.
Agora, uma sociedade socialista só é possível de ser construída de baixo para cima, onde primeiro é fundamental uma mudança de mentalidade, sem isso, é impossível. As experiências socialistas foram e são perfeitas ditaduras do Estado sobre a população.