Verdade Oculta

AS FORMAS DE PODER

AS FORMAS DE PODER
A sociedade humana desde os seus primórdios, especialmente a partir do Egito antigo, foi paulatinamente se organizando em forma piramidal, isto é, um grupo minoritário, mas organizado, posteriormente chamado de elite, foi se apossando das formas de poder e governando a maioria desorganizada.
Na antiguidade e no período da escravidão negra nas Américas, existiu uma forma de poder da elite sobre os menos favorecidos, baseada na força física – na violência!
Na idade média, houve uma mudança radical, o escravo, deu lugar ao servo livre. Antes o poder de mandar estava totalmente nas mãos dos senhores de escravos. No feudalismo o senhor de escravos deu lugar à necessidade do servo, exemplo: imagine, se o escravo não precisasse mais comer, ele seria escravo mesmo assim; já o servo se não tivesse essa necessidade, ele seria livre de trabalhar. Lógico, a necessidade de sobreviver fazia o servo se submeter ao senhor feudal, dono das terras, mas ele era livre para procurar um outro senhor, então a base do poder era a terra, quem não tinha terra ( a grande maioria), se submetia a quem a possuía.
A liberdade de trabalho na idade média, não significou a liberdade de ascensão social, era uma sociedade estática, uma vez servo, sempre servo. Era a cor abstrata do sangue quem diferencia as pessoas, os nobres tinha sangue “azul”.
Com o fim do feudalismo, iniciou-se o capitalismo. O servo livre deu lugar ao trabalhador livre. O capitalismo incorporou a liberdade de trabalho e, acrescentou a liberdade de ascensão social. Agora a sociedade tornou -se dinâmica, formalmente qualquer um, além de possuir a liberdade de trabalhar para quem quiser, inclusive para si mesmo, pode ascender socialmente e fazer parte da elite.
Porém, acontece que, a base do poder no capitalismo é o dinheiro, para possuir dinheiro é preciso obter lucro, para ter lucro é preciso ser dono dos meios de produção, para ser dono dos meios de produção é preciso ter capital e, é quase impossível acumular capital ganhado salário.
O capitalismo, além de dominar o trabalhador naturalmente através da necessidade de sobrevivência do mesmo – o patrão não o procura, mas é o trabalhador quem procura o patrão. Acrescentou a ilusão de ficar rico, mas acontece que, é uma ilusão no sentido geral – para todos; mas pode se tornar real individualmente – para alguns, e, esses alguns alimentam a ilusão de todos.
Portanto para a maioria, o capitalismo é uma prisão, mas baseado na liberdade de escolha de cada um.